Buenos Aires em 4 dias: turismo, tango e compras!

Buenos Aires - Featured Tsuge

E aí? Como vai esse espírito viajante aventureiro!? Você deve ter reparado que passei um boooom tempo sem publicar nada por aqui! E o motivo disso?! Lançamos o nosso primeiro curso online para viajantes! Pois é... E com esse novo passo no mundo digital, precisei dedicar tempo e esforço! Mas, fica tranquilo que não vamos parar de falar de viagem aqui no Blog não!

E se você ficou com uma pitadinha de curiosidade sobre esse Curso para Viajantes, dá só uma olhada na nossa proposta! Infelizmente, as inscrições estão encerradas, temporariamente! Assim que abrirmos, avisaremos às pessoas cadastradas na nossa lista! Se você ainda não está cadastrado, não perca essa oportunidade:

Fique Atualizado!

Receba as novidades no nosso Blog em primeira mão!

Agora, que eu já te dei as devidas boas-vindas, vamos ao que interessa em nosso primeiro post de 2017: VIAGENS! Em 2016, falei sobre a Viagem ao Japão! Em 2017, vou começar falando de um viagem de feriado (apenas 4 dias) por Buenos Aires e, em seguida, vamos cair de cabeça na tão esperada Asia Trip, passando pela Tailândia, Camboja, Myanmar e Vietnã!

Um feriado em Buenos Aires

Nós brasileiros, temos um calendário bem propício a fazer viagens curtas! O que não falta é feriado prolongado para aproveitar e fazer um bate e volta, aqui e ali!

Mais sortudos ainda, já que estamos na América do Sul! E por isso, temos uma variedade bem grande de países para visitar, sem nem ao menos precisar de visto!

Mas muita gente me perguntou na época: “por que viajar para fora e passar apenas 4 dias!? Por que você não vai conhecer algum lugar do Brasil?”. Excelente pergunta! O motivo de eu dar preferência para viagens internacionais, é simplesmente o custo!

Para quem só viaja pelo Brasil, deve estar achando isso estranho. Mas a triste realidade é que, na maioria das vezes, é mais barato fazer uma viagem internacional, do que conhecer algum lugar no nosso próprio país! Não dá pra entender né!?

Nesse artigo, além de falar como foi a viagem (custos e itinerários) vou trazer também um pouco de porquê! A história e a importância de cada local que visitamos e espero que você curta um turismo mais deep! Vamos mergulhar em Buenos Aires então!?

Buenos Aires - Obelisco nos

Por que Buenos Aires?

Buenos Aires - Augusto Messi

Deixando de lado a famosa rivalidade futebolística, do Brasil versus Argentina, existem alguns bons motivos para se conhecer a sua capital, Buenos Aires:

  1. A moeda! Bom, o dólar está caro, então a melhor forma de fazer uma viagem bacana pro exterior que caiba no bolso, é buscar países com a moeda mais desvalorizada que a nossa, frente ao dólar! Bingo!
  2. Passagens aéreas bem baratas! Se ficar de olho, vai achar bons preços, inclusive em época de feriado.
  3. Viagem rápida! Viajar para Argentina é rapidinho. Demora em torno de 3h a 5h de voo (partindo do RJ). É quase uma travessia da ponte Rio-Niterói, numa sexta-feira engarrafada!
  4. Primeira viagem! É um excelente destino para quem quer conhecer algum lugar novo e diferente, mas nunca fez uma viagem para o exterior.
  5. Língua! Lá se fala espanhol e para quem não fala, dá para entender e se virar com o famoso “portunhol”.

Fora isso, você pode aproveitar e apreciar um belo bife de chorizo, um tango portenho, um vinho argentino, os famosos alfajores e um doce de leite divino! Sem falar das empanadas e dos croissants!

Dá para engordar de tanta comida gostosa!

Mas fora o turismo gastronômico, vou te mostrar como tem bastante coisa para fazer por lá, em apenas 4 dias!

Turistando em 4 dias

Buenos Aires - Obelisco Augusto
Buenos Aires - Zoo lujan elefante
Buenos Aires - Plaza Italia - Tsuge

Então vamos ao que interessa né!? O que fazer em Buenos Aires, durante uma rápida passagem? E minha resposta de lei é: DEPENDE!

Depende do seu orçamento ($$), do seu gosto (passeio, história, culinária, compras, tudo isso…) e também da sua disposição (curtir o tempo lá mais sossegadamente ou acordar às 5 da matina e perambular pelo máximo de locais possíveis?!).

E a primeira pergunta sempre é:

Quanto foi gasto?

Buenos Aires - El Grand Ateneo Tsuge

Resumidamente gastei 2.800 na viagem toda.

  • Vale sempre ressaltar a cotação da viagem, na época paguei: R$ 2,32 = 1 USD = 29,74 ARS, ou seja, cada peso argentino equivalia a aproximadamente 0,08 centavos de real.
    Data da viagem: de 19/06/2014 à 22/06/2014 (inverno!!!)

Fique atento pois, mesmo eu gostando de mochilar, às vezes (e só às vezes), algumas empresas oferecem pacotes de passagem, hospedagem e translado, que realmente valem à pena. Foi o caso, dessa vez. Mas cá entre nós, continuo preferindo ficar horas pesquisando sobre passagens, hostels e passeios, do que comprar pacote.

Eu comprei um pacote com a agência Paradise Travel Tour. O preço por pessoa foi R$ 1.327 e incluia:

  • Hospedagem com café da manhã, na região de San Martin: Hotel Promenade (link de afiliada);
  • Passagem: ida e volta pela Tam em voo direto;
  • Seguro viagem;
  • Translado do aeroporto;
  • City tour (um dia de tour pelos principais pontos turísticos da cidade e outro dia de tour para compras).

Além disso, gastei com:

Buenos Aires - Comida filo1
  • Alimentação: R$ 210
  • Compras: R$ 1.081
  • Deslocamento: R$ 5
  • Passeios e entradas: R$ 251

Nas compras, vale a pena gastar, para quem quer comprar casacos ou artigos de couro (como botas, bolsas e jaquetas), porque sai muuuito mais barato que comprar aqui!

O que fazer em Buenos Aires em 4 dias

Dia 1: batendo perna no centrão de Buenos Aires

Como eu tinha dito, não curto muito pacote pronto! Mas até que esse valeu a pena… Como decidimos ir bem em cima da hora, não deu tempo de pesquisar muita coisa. Foi bom que nesse tour, acabamos conhecendo melhor a cidade e no dia seguinte, fomos visitar os locais que mais nos atraíram.

Fato engraçado é que estou tão desacostumada com pacote, que nem me dei conta que tinha um lembrete da guia que ia pegar a gente no hotel na manhã seguinte. Acabei indo para a rua e dei um ‘olé’ nela, sem querer!

Mas acabou que no dia seguinte, ela conseguiu nos encontrar! Hahahah! No primeiro dia, de cara, já nos esbaldamos no café da manhã com aquele croissant fresquinho!

De lá, saímos andando pela Calle Florida e aproveitamos para trocar os dólares por pesos argentinos. Uma rua bem gostosinha para andar, ainda mais se estiver frio, como estava (fomos em junho).

Ah! Eu digo fomos, porque a partir dessa viagem, Augusto embarcou comigo na onda das viagens! Rs! Continuando…

Buenos Aires - Calle Florida

É uma rua cheia de lojas! Então, aos consumistas de plantão: evitem! Ou guardem a carteira! Rs. Uma das coisas que mais me chamou a atenção nessa rua é a quantidade de vendedores de “dólar”. Na verdade, eles compram e vendem qualquer tipo de moeda, como se fossem camelôs. Ficam te abordando a todo momento! Ou seja, nitidamente está escrito na sua testa: turista!

É na Calle Florida que também fica a Galerías Pacífico. Uma linda galeria para você entrar e admirar o teto! Hahaha! Só admirar porque é tudo muito caro para comprar lá. No máximo, dá para aproveitar a praça de alimentação. Dica: ir no “La Pipeta” ou “Palacio de las Papas Fritas”.

Da galeria, seguimos até o final da rua e demos de cara com a Catedral Metropolitana de Buenos Aires! Ali também é onde fica a Plaza 9 de Mayo e a Casa Rosada.

Buenos Aires - Galeria Pacifico
Buenos Aires - Catedral Metropolitana nos

De lá, andamos em direção ao Puerto Madero e conhecemos a Puente de La Mujer e o Museu Fragata Sarmiento. O legal é que essa ponte muda de posição! Como ela é bem baixinha, quando algum barco quer passar ela gira, como se fosse uma porteira abrindo! Enquanto estávamos na Fragata, deu para ver ela se mexendo.

Buenos Aires - Puente de la mujer

O passeio pela Fragata é bem curioso. É um museu, dentro de uma fragata (barco) e lá você tem exposição de armas, roupas e tudo que envolvia a navegação daquela época. E a entrada?! Custa apenas 2 pesos argentinos.

Buenos Aires - Fragata Sarmiento Augusto

A região do Puerto Madero é bem famosa pelos seus restaurantes. Decidimos comer mais tarde, no tão badalado Café Tortoni e antes de ir para lá, voltamos em direção a Plaza 9 de mayo para irmos no Cabildo, um museu que fala sobre a Revolução da Independência.

Buenos Aires - Cabildo Augusto

Do Cabildo, indo na direção sul, no meio de uma rua, tinha uma Mafalda! Começamos a achar diversos personagens espalhados nas ruas. Mas na correria em direção a Manzana de las Luces, esqueci de tirar foto. Esse “Quarteirão das Luzes” é bem feinho por fora, mas dentro é repleto de história e beleza, principalmente se conseguir ir à noite, que é quando o show das luzes começa.

Buenos Aires - Manzana de las luces Augusto

De lá, paramos no Café Tortoni para comer o famoso croissant com café. É uma cafeteria no estilo da nossa Confeitaria Colombo: antiga, requintada e bem tradicional.

Buenos Aires - cafe Tortoni - cafe

Seguimos para a Av. 9 de Julio, para ver o cartão postal de Buenos Aires, o Obelisco. Com 67 metros de altura, essa obra foi feita para comemorar 400 anos da 1ª tentativa da fundação de Buenos Aires.

Buenos Aires - Obelisco Tsuge
Buenos Aires - 9 de julio - Plaza provincia de santa cruz

Mapa do dia 1:

Dia 2: conhecendo o “polêmico” Zoo Lujan e o Tango Argentino

Fim do dia, de volta para o hotel e descanso para os pés, já que no dia seguinte tínhamos comprado um passeio para o Zoo Lujan. E pensamos, malandramente: “bom, vamos na sexta porque fim de semana deve ser lotado”. E fomos “crente crente” que estávamos sendo muito espertos.

Buenos Aires - Zoo Lujan 8

Chegando lá, tudo lotado e lá vem a grande descoberta: 20 de Junho era feriado em Buenos Aires. Ou seja, não foi muito proveitoso, já que pegamos muita fila!

O Zoo Lujan é um zoológico, que eu diria, polêmico. Lá, você pode entrar na jaula com leões e outros animais, conhecidos por serem perigosos. Só que lá, eles são bem dóceis.

Buenos Aires - Zoo Lujan 7

Muita gente diz que eles dopam os animais com tranquilizantes. Mas de verdade, a explicação da guia e até mesmo a forma como os criadores tratam os animais, foram bem convincentes para mim: a tranquilidade deles está na forma com que são criados.

Lá, animais “selvagens” crescem convivendo com animais domésticos, como os cães! Os cachorros entram na jaula como se fosse um canil! E nada acontece. Daí o fato da gente poder entrar também e eles continuarem lá, tranquilões.

Muitos questionam o uso do tranquilizante, já que os felinos (leões, tigres…) passam boa parte do dia dormindo. A explicação da guia foi: “você tem gato!? Já reparou que gato dorme quase o dia todo!? Então, é da natureza dos felinos serem dorminhocos”.

Buenos Aires - Zoo Lujan 9

E por fim, algo que aprendi recentemente, é sobre se conectar com os animais! A forma que eles se comportam tem tudo a ver com a forma com que eles são tratados. E lá eles são tratados muito bem! Então, ponto para o Zoo Lujan! Super indico para quem gosta de animais, mesmo!

E não têm apenas felinos não. Têm diversos animais com os quais você pode interagir e tirar foto com a maioria deles: elefantes, cobras, pássaros, araras, macacos, focas, ursos …

A dica mais importante para o Zoo Lujan é levar lanche para comer lá. Os preços são super inflacionados, já que é bem distante de tudo. Fica a uns 50km do centro (mais ou menos 1h de carro).

Voltando do Zoo, fomos finalmente conhecer um restaurante chamado Filo (Calle San Martín, 975 - Retiro). E é tão bom, mas tão bom que eu acho que se tivesse ido no primeiro dia, só teria comido lá! hahaha! Olha isso:

Buenos Aires - Restaurante Filo4
Buenos Aires - Restaurante Filo7

Por fim, fomos dar uma volta na região de San Martín. A Plaza de San Martín estava toda decorada, já que era época da Copa do Mundo. Aproveitamos para visitar a Torre de los Ingleses, que fica ao lado da praça.

Buenos Aires - Torre de los Ingleses

De lá, voamos para o hotel, para um banho rápido e quente, porque era a noite do Tango Porteño. Uma apresentação de tango, que fica na Av. 9 de Julio mesmo. Bem grandiosa e turística. Há quem diga que os melhores tangos são os da região de San Telmo, mas esse bairro era bem distante para irmos à noite. Então, fomos no que era prático e recomendável. E foi um show e tanto!

Buenos Aires - Tango Porteno Apresentação1
Buenos Aires - Tango Porteno Apresentação2

Dia 3: sendo um turista tradicional, com direito a guia e tudo

E, finalmente chegou o dia de viver a experiência de um city tour!

O primeiro que rolou foi um tour de compras. A guia Diana (Abax Tour) pegou a gente no hotel e começou a nos levar em tudo quanto era outlet de marcas. A parada mais louca, é que eram casas. Ela batia na porta, falava um “soy yo” e a porta se abria. Do lado de fora, parecia uma casa velha, mas quando você entrava era uma p*ta loja.

De verdade, não sei nem se isso é clandestino. Mas não estávamos assim, tão interessados em roupas de marca não. A gente queria era coisa diferente: jaquetas e botas de couro. Até porque, nem achei os preços assim tããão atrativos, como a maioria das pessoas diz que é.

Enfim, depois de rodar um pouco, conseguimos comprar os produtos de couro. A bota saiu por 340 reais apenas! =O. Uma jaqueta ficou por 410 reais. Realmente, couro vale a pena comprar lá!

Buenos Aires - La bombonera Tsuge
Depois dessa manhã de compras, fomos para o tour tradicional, em que você fica na van/ônibus com a guia falando sobre os locais que vão passando do lado de fora da janela! E até que não foi tão ruim assim! A nossa guia era uma figuraça! E como éramos os únicos brasileiros e era época de copa, ela fez questão de fazer piada a todo momento sobre futebol com a gente! O tour foi passando pelo Retiro, pela Recoleta, descemos pela 9 de Julio, em direção a Plaza de Mayo, continuamos ao sul para San Telmo. E, finalmente, paramos no La Bombonera, o grande estádio do Clube Atlético Boca Juniors. Um dos principais times argentinos e time do coração do Diego Maradona!
Além do estádio, também tem um museu do Boca e loja de souvenirs para fanáticos do futebol!
Buenos Aires - La bombonera museu

Perto dali, há umas 4 quadras de distância estava o El Caminito, um dos locais mais fotografados de toda a Argentina, com suas casas de chapa de metal e cores fortes. É um local muito frequentado por turistas, apreciadores de tango e artistas que vão lá expor suas artes!

Buenos Aires - El Caminito

Foi aqui que aproveitei para comprar o alfajor da Cachafaz! Simplesmente S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L! Era uma loja numa pequena galeria logo na entrada da rua. Se perguntar, com certeza as pessoas saberão indicar qual a lojinha!

Andando por esse “caminito”, dá pra apreciar algumas exposições, dançarinos de tango, as casas coloridas e no final de um mirante que dá vista para o Rio de La Plata.

Buenos Aires - Boca Puerto Madero - Rio de La Plata

Aqui vale um parênteses: todos chamam esse rio de, Rio de La Plata, mas se você pesquisar no Google verá como Rio Darsena Norte/Sur ou Rio Dique. O que acontece é que essa parte foi construída, em formas de Diques para os barcos poderem aportar. O Rio de La Plata seria a parte externa a esses Diques, depois da Reserva Ecológica Costanera Sur. Mas se parar para pensar, é a mesma água, que começa e desemboca no Rio de La Plata. E por isso, fica sendo chamado de Rio de La Plata ao invés de Rio Darsena ou Rio Dique. A vista de lá é bem bonita!

Voltamos mais uma vez ao Filo, para comeeeeer yumi-yumiii!

Buenos Aires - Restaurante Filo2
Buenos Aires - Restaurante Filo5
Buenos Aires - Restaurante Filo3
Buenos Aires - Restaurante Filo6

Dia 4: batendo perna pela região norte de Buenos Aires

Enfim, chegou o último dia em Buenos Aires. Acordamos bem cedinho e aproveitamos para conhecer a parte norte da cidade, aquela que só tínhamos visto pela janela do city tour! hahahhaa!

Começamos ali pela zona de Retiro > Recoleta > Palermo > Av. Santa Fe > San Martín.

Saímos do Hotel Promenade e conhecemos o MARQ - Museu de Arquitetura e Desenho, a Escultura do Torso Masculino Desnudo, a Faculdade de Direito, a Floralis Genérica (o legal desse, que antigamente, ele abria conforme o dia clareava, e se fechava à noite. Mas quebrou e agora só fica aberto!), Plaza Gran Bourg (que estava com uma exposição de peças em metal reciclado), a estátua de San Martín, o MALBA um museu de arte latino-americana e a sede da Polícia Federal da Argentina.

Buenos Aires - Exposição Plaza Gran Bourg
Buenos Aires - Exposição Plaza Gran Bourg 2
Buenos Aires - Policia Federal

A ideia era, dali, ir para o Jardín Japonés, afinal, japonês que é japonês, quer conhecer tudo sobre o Japão, independentemente do país em que se encontra. LOL! Porém, quando chegamos no portão, estava fechado! =O. Saí de lá desolada! Fui andando até o Monumento de los Españoles e aproveitei também, para tirar uma foto do Planetário Galileu Galilei.

Buenos Aires - Planetário Galileo Galilei

Fiquei tão “borocochozinha” por não ter conseguido ir ao Jardim Japonês, que mesmo na chuva, Augusto insistiu para voltarmos lá e ver se não tinha outro portão. Ou, se talvez eles não pudessem ter aberto mais tarde! E TADAAAAH Tinha outro portão! E estava aberto!

Fiquei igual pinto no lixo lá dentro! Parecia que, por um momento, eu tinha pegado um expresso Argentina-Japão, e tinha desembarcado na Terra do Sol Nascente! Era tudo tão japa e lindo! Organizado e a atenção deles em cada detalhe do jardim… que eu acredito que tenha sido o local onde mais tirei fotos! s2

Buenos Aires - Jardin Japones (2)
Buenos Aires - Jardin Japones (3)
Buenos Aires - Jardin Japones (4)
Buenos Aires - Jardin Japones (5)
Buenos Aires - Jardin Japones (6)
Buenos Aires - Jardin Japones (7)

Depois desse toque de nostalgia da viagem ao Japão, voltamos para a realidade de Buenos Aires e seguimos em direção a Plaza Italia.

Buenos Aires - Plaza Italia

E, finalmente utilizamos o metrô de Buenos Aires! E caramba.. se você acha o metrô do RJ ruim, tem que ir no de lá. É bem largado! Tá aí, uma coisa que não me agradou em nada em Buenos Aires, foi o metrô. Bem zoado mesmo!

Pegamos o metrô na Plaza Italia e descemos na estação Callao, da linha D (a linha verde). De lá, fomos andando até o El Grand Ateneo Splendid e ele é realmente esplêndido!

Me lembrou a livraria Cultura que tem no centro do RJ também, só que beeeem maior! De lá, fomos andando e demos de cara com uma sorveteria que chamou nossa atenção! E ainda bem que chamou, porque mesmo com um frio danado, resolvemos experimentar o Sorvete Vuelta! E nooooooossa mãe! Que delícia!!! Acho que estava tão bom que esqueci de tirar foto! ahhaha

Por fim, visitamos o Palácio do Congresso, uma mega construção riquíssima de história (abaixo eu vou contar os detalhes) e voltamos para o hotel. Fim da viagem: hora de pegar as malas e embarcar de volta para casa…

Buenos Aires - Congresso Nacional

Mapa do último dia:

Viajando com Sentido: entendendo o porquê de visitar cada local

  • Catedral Metropolitana
    É de onde veio o papa pop! =)
    Matriz da arquidiocese de Buenos Aires, foi construída na mesma época do El Cabildo. Foi submetida a diversas reformas inspiradas no Palácio de Bourbon, de estilo neoclássico, e conta com 12 colunas coríntias em sua fachada, que simbolizam os 12 apóstolos. Em seu interior, fica o mausoléu do General San Martín, libertador da Argentina, que liderou as lutas contra os colonizadores espanhóis.
    Calle San Martín, 27
    Todos os dias
    Consulte o site
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Catedral
  • Casa Rosada
    O museu da Casa Rosada, que fica no subsolo, é o único local de acesso público que reúne a coleção de objetos de antigos presidentes.
    Atualmente, é a sede da presidência do país. Também chamada de Casa do governo, entre os séculos XVI e XIX abrigou o Forte de BA, que concentrava os poderes político e militar da cidade. A origem de sua principal característica, a cor rosada, foi adotada no século XIX durante o governo de Sarmiento.
    Balcarce, 50
    Sábados, domingos e feriados
    10h às 18h
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Casa Rosada fundo Augusto
  • Plaza de Mayo
    Onde fica a Casa Rosada. Ao seu redor, estão a Catedral Metropolitana e o Cabildo.
    Entre as Av. Rivadavia e Av. Hipólito Yrigoyen
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Plaza de mayo nos
  • Puente de La Mujer
    Obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a ponte retrátil com 160mt de comprimento e 5mt de altura, foi inspirada na imagem de um casal dançando tango. Inaugurada em 2001, faz parte do projeto de reurbanização da região de Puerto Madero.
    Dique 3 Puerto Madero
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Fragata Sarmiento
    Fragata construída na Inglaterra para funcionar como uma escola naval em 1897. Depois de 39 viagens, está hoje aportada ao Dique III do Puerto Madero. Após diversas viagens internacionais, a embarcação reduziu suas viagens apenas para a região do Rio La Plata, Paraná e Uruguai. Em 1964, parou de navegar e virou um museu. Seu nome é uma homenagem ao presidente Domingo Faustino Sarmiento, que fundou a Escola Naval Militar em 1872.
    Dique 3 Puerto Madero
    Todos os dias
    10h às 19h
    2
Buenos Aires - Fragata Sarmiento mira
  • El Cabildo
    Você pode reservar uma visita guiada (apenas para grupos) pelo email extensioneducativa@cabildonacional.gob.ar.
    Erguido em 1609 como sede administrativa da coroa espanhola, o edifício colonial está entre os mais antigos de BA. Destaque para o relógio da torre, que foi trazido de Cádiz, Espanha. É um dos principais pontos da Revolução de Mayode 1810, quando o povo clamou por independência.
    Bolívar, 65
    Todos os dias exceto 2ªs e 3ªs
    10h30 às 18h
    10
  • Cafe Tortoni
    Experimentar as empanadas e o croissant.
    É o paradigma do café portenho. Foi inaugurado em 1858 e era muito frequentado por grupos de pintores, escritores, jornalistas e músicos. Lá dentro, parece que o mundo parou na época do bilhar, onde as pessoas iam para o café encontrar seus amigos. E é, cada vez mais, parte indispensável da história portenha
    Av. de Mayo, 825
    Todos os dias
    8h às 15h
    Só paga o que consumir
Buenos Aires - Café Tortoni salão
  • Obelisco e Plaza de la Republica
    Com 67 mts de altura e inaugurada em 1963 para celebrar os 400 anos da 1ª tentativa de fundação de Buenos aires, é um dos principais cartões postais da cidade. A praça foi cenário do 1º hasteamento da bandeira argentina em 1812. Hoje é muito usada para celebrar conquistas, principalmente futebolísticas.
    Cruzamento da Av. Corrientes com a 9 de Julio
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Teatro Nacional Cervantes
    Consultar site para ver atrações.
    Monumento histórico artístico do país, é o único a receber o título de Teatro Nacional. Sua arquitetura de estilo renascentista espanhol, reproduz a sua fachada da Universidad de Alcalá de Henares, na Espanha. A bela decoração é destaque, com tapeçaria madrilenha e azulejos valencianos.
    Av. Córdoba, 1.155
    Quarta
    14h
    25
Buenos Aires - Teatro Cervantes
  • Av. 9 de Julio
    Principal via portenha, é o corredor norte-sul da capital, ligando a Plaza del Libertador a Plaza Constituición. Seus 140mt de largura lhe conferem o título de avenida mais larga do mundo. Para sua construção, em 1930, foram derrubados 5 quarteirões inteiros.
    Centro
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Manzana de las Luces
    Trata-se de um território cedido à Cia de Jesus por Isabel de Carvajal em 1859, ocasião em que, por motivos de segurança e defesa militar de BA, os jesuítas foram obrigados a abandonar a Igreja, o colégio e a residência construída, onde é hoje a Plaza de Mayo. Ao longo dos anos , aqui se instalaram bibliotecas, museu, colégios, universidade, academia de desenho e jornal. Por concentrar toda essa referência cultural, em 1821, influenciada pelo iluminismo, foi assim nomeada. Apesar da expulsão dos jesuítas em 1767, ainda hoje é possível apreciar parte de sua herança. Além dos prédios históricos, o local abriga galerias subterrâneas do século XVII.
    Calle Peru, 272
    Todos os dias
    15h durante a semana e 15h, 16h30 e 18h aos fins de semana e feriados
    12
Buenos Aires - Manzana de las luces
  • Zoo Lujan:
    Mesmo sendo dóceis, na hora de entrar na jaula de animais como leões e tigres, eles pedem para que as pessoas retirem qualquer roupa chamativa ou que pode parecer brinquedo para os felinos, como cordões, cachecóis ou luvas. Na hora da foto, eles recomendam que se fique na lateral, da metade do animal para trás, e acariciando apenas as costas.
    Fundada em 1994, tem suas atividades voltadas para cuidado das espécies, reprodução e conservação dos animais e dos parques, sustentados apenas com arrecadações dos ingressos.
    Acesso Oeste Km 58
    Todos os dias
    A partir das 9h
    de 300 a 600 dependendo do tour que contratar
Buenos Aires - Zoo Lujan
  • Plaza San Martín
    Local onde a partir de 1812, o General San Martín treinou o Regimento de Granaderos a Caballo, importante vertente do Exército dos Andes, que libertou a Argentina, o Peru e o Chile do poder dos espanhóis. Antes disso, a praça foi palco de batalhas durante as invasões inglesas de 1806-1807, recebendo o nome de Praça de Marte, deus romano da guerra.
    Bairro do Retiro
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Torre de los Ingleses
    ... ou Torre Monumental, foi construída por residentes britânicos na cidade, para comemorar o centenário da Revolución de Mayo. Após a Guerra das Malvinas, em 1982, a Torre dos Ingleses foi rebatizada com seu nome original: torre monumental.
    Av. del Libertador, 49 - Retiro
    Todos os dias
    10h às 17h (sáb, dom e feriado de 9h às 18h)
    Entrada Gratuita
  • Galerías Pacifico
    É um shopping que possui sua arquitetura no estilo Beaux-Arts. Sua fachada é imponente e muito bonita. O teto do pavimento central é um show à parte. Ao longo do shopping você pode apreciar diversos painéis pintados por artistas renomados.
    Calle Florida com Av. Córdoba
    Todos os dias
    10h às 21h
    Só paga o que consumir/comprar
Buenos Aires - Galerias Pacífico
  • Calle Florida
    Ótimo para trocar moeda.
    Rua exclusivamente de pedestres, possui diversas lojas e restaurantes e liga a região do Retiro até a Plaza de Mayo. Artesãos e ambulantes estão presentes o dia todo, mas suas atividades só são autorizadas no período noturno. Por isso, vai reparar que eles ficam lá parecendo até ilegais.
    da Av. Corrientes até a Plaza San Martín
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Teatro Cólon
    Consulte o site para ver atrações.
    É a principal casa de espetáculos da Argentina e um dos mais respeitados teatros de ópera do mundo. Símbolo da era da prosperidade de 1908, mescla elementos da renascença alemã, francesa, italiana e grega na sua arquitetura. A sala principal, em formato de ferradura e com 33 mt de diâmetro, tem 22 fileiras e capacidade para 2.500 espectadores. É muito famosa pela sua acústica.
    Av. Cerrito, 618
    Todos os dias
    9h às 20h
    110
Buenos Aires - Teatro Colon
  • La Bombonera
    Visita indispensável para os fãs de futebol. Tem um museu lá também.
    É o estádio do Clube Atlético Boca Juniors, conhecido como Boca! Um dos principais times do futebol argentino e time de Diego Maradona. Construído em 1940, em 2000 foi rebatizado de Alberto J. Armando, em homenagem ao ex-presidente da agremiação. Porém não importa a nomenclatura, devido ao seu formato que parece uma caixa de bombom, o estádio continua sendo chamado de La Bombonera.
    Calle Brandsen, 805
    Todos os dias
    10h às 19h
    60
Buenos Aires - La bombonera interior
  • El Caminito
    Experimentar o obrero e comprar alfajores Cachafaz.
    A rua foi construída em 1950 a partir de uma iniciativa de vizinhos boquenses, que desejavam recuperar a área onde havia uma linha de trem abandonada. Seu nome é uma homenagem do pintor Benito Quinquela, um dos vizinhos, a um famoso tango composto pelo também boquense Juan de Dios Filiberto, em 1926. Reconhecendo seu valor, o Governo Municipal, em 1959 concedeu o título de Museo de Belas Artes ao Ar Libre Caminito, à iniciativa popular.
    Bairro de La Boca
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Calle caminito don benito
Buenos Aires - Calle caminito
  • Tango Porteño
    O tango, um dos principais atrativos da cidade, foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Os shows costumam durar cerca de 4h e você pode optar em ver apenas o espetáculo ou ter o acompanhamento de um jantar.
    Possui uma apresentação de tango bem comercial e teatral. No show que vimos, foi possível ver o tango tanto dançado quanto cantado ao vivo com banda, estilo musical. O espetáculo retratou a década de 1940, época de ouro do tango. No jantar, eles oferecem uma cozinha no estilo portenho.
    Calle Cerrito, 570
    Todos os dias
    A partir de 10h30
    720 (sem jantar)
Buenos Aires - Tango Porteno
  • El Grand Ateneo
    Tente visitar à noite, para apreciar a iluminação.
    Foi escolhida pelo jornal britânico The Guardian como a 2ª livraria mais charmosa do mundo. Foi instalada no antigo teatro Ateneo Grand Splendid. Oferece um lugar para leitura, uma bar & café e um espaço infantil. A livraria continua com o esplendor do teatro, com a cúpula pintada, as varandas originais, ornamentação intacta e até as cortinas de veludo.
    Av. Santa Fe, 1860
    Todos os dias
    09h às 00h
    Só paga o que consumir/comprar
Buenos Aires - El Grand Ateneo
  • MARQ: Museo de Arquitectura y Deseño
    Graças a ele, dá para apreciar tantos locais bem preservados em BA.
    Foi fundado em 1886 pela Sociedade Central de Arquitetos com o objetivo de preservar, reunir e mostrar o patrimônio arquitetônico nacional e internacional.
    Av. Libertador, 999
    Todos os dias, exceto segunda
    13h às 20h
    Entrada Gratuita
  • Torso Masculino Desnudo
    Piadinha da guia do city tour: é comumente conhecido como “el retrato del hombre argentino”.
    Localizado no Parque Thays, na Recoleta, é uma obra do pintor e escultor Fernando Botero, e foi inaugurado em 1994.
    Av. Figueroa Alcorta e Av. Callao
    Todos os dias
    15h às 20h e 10h às 20h (fim de semana)
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Torso Masculino desnudo
  • Faculdad de Derecho
    Muitas pessoas usam esse prédio de paisagem para ensaios fotográficos.
    Sede da Faculdade de Direito desde 1949, tem estilo neoclássico e colunas dóricas. É um dos prédios mais clicados pelos turistas.
    Av. Figueiroa Alcorta, 2.263
    2ª a 6ª
    9h às 19h
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Faculdade de Direito
  • Floralis Genérica
    Tem 18ton de aço inoxidável.
    Obra do arquiteto argentino Eduardo Catalano, esta imponente flor metálica de 6 pétalas foi inaugurada em 2002. Fica sobre um espelho d’água, proporcionando um belíssimo reflexo do sol no aço, que gera um efeito de luzes.
    Plaza de las Naciones Unidas (Av. Presidente Figueiroa Alcorta com Calle Austria
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - Floralis Generica
  • Plaza Grand Bourg:
    Tem um monumento que representa San Martín, como um civil e ancião, e recebeu o nome de Abuelo Inmortal. Foi inaugurado em 1950 para comemorar seu centenário de falecimento e foi criado pelo escultor argentino Angel Ibarra García.É o único em que se pode ver San Martín sem trajes militares.
    Calle Rufino de Elizalde
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
Buenos Aires - San Martin
  • MALBA: Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires
    Abriga em seu interior a coleção de Eduardo F. Constantini, fundador desse museu privado, cujo espaço é destinado à coleção, conservação, estudo e difusão da arte latino-americana desde o início do século XX. Foi construído em 1988, para abrigar a coleção de suas obras de arte.
    Figueroa Alcorta, 3.415 - Palermo
    Todos os dias exceto 3ª
    12h às 20h (quarta de 12h às 21h)
    40
Buenos Aires - MALBA
  • Jardín Japonés:
    Veja no site, se em algum dia pela sua passagem por BA terá algum evento cultural no Jardim.
    É um autêntico Jardim Japonês doado pela comunidade nipônica em 1979. Possui lago com carpas coloridas, cachoeiras, jardim seco no estilo zen, espaço para meditação, casa de chá e restaurante. Também acolhe atividades e palestras relativas à cultura japonesa, promovidas pela Fundação Cultural Argentino-Japonesa, administradora do jardim.
    Av. Casares 2966
    Todos os dias
    10h às 18h
    32
Buenos Aires - Jardin Japones (1)
  • Plaza Italia:
    Começou a ser construído em 1898 e nomeada em 1909. O primeiro trem elétrico de BA saiu dessa praça em 1894 - anteriormente chamada de Plaza de los Portones, pois possuía 2 grandes portões que existem até hoje, mas agora ficam na entrada da Av. Sarmiento.
    Av. Santa Fe, 4000
    Todos os dias
    Sempre aberto
    Entrada Gratuita
  • Palacio do Congresso Nacional
    Visitação na Câmara dos Deputados conforme horários abaixo. Importante chegar 15 minutos antes e dirigir-se à entrada da Avenida Rivadavia, 1864. Já no Senado, a entrada é pela Hipólito Yrigoyen, 1849
    Em estilo greco-romano, com 9 mil m² de área construída é um dos mais imponentes edifícios de BA. Sua arquitetura combina características de famosos pontos turísticos do mundo, como a quadriga puxada por 4 cavalos que remete ao Portão de Brandenburgo, em Berlim. O domo central tem 30 toneladas, ao estilo do Capitólio dos EUA. Em seu interior há belas estátuas, câmaras adornadas com bronze, piso de ladrilho alemão, detalhes de madeira espanhola e itens de mármore francês.
    Calle Hipólito Yrigoen, 1849
    Câmara 2ª a sábado. Senado 2ª a 6ª
    11h, 13h, 15h e 17h / 12h30 e 17h
    Entrada Gratuita

Top 10: Buenos Aires

E eu diria, que depois de tudo isso aí que falei acima, um top 10, com as mais diferentes atrações seria:

  1. Zoo Lujan
  2. Tango Porteño
  3. Jardín Japonés
  4. El Caminito e la Boca
  5. El Grand Ateneo
  6. Um passeio pela Recoleta: Floralis Generica e diversas praças da região
  7. Calle Florida e Galerias Pacífico
  8. Cafe Tortoni
  9. Obelisco e 9 de Julio
  10. Plaza de Mayo e arredores: Casa Rosada, Cabildo, Catedral Metropolitana…

Dicas

Buenos Aires - Puerto Madero
  • Compre dólares no Brasil e lá, troque por pesos argentinos. Em geral, vale mais a pena que comprar peso argentino aqui no Brasil;
  • Na Calle Florida existem diversas lojas de câmbio, fui numa que vi indicação num blog de viagens: Boston Cash - Calle Florida, 142 sala 36 (subsolo). Fica entre a Bartolomé Mitre e Av. Diagonal Norte.
  • Para comprar o passeio para o Zoo Lujan, deixe para comprar quando estiver em Buenos Aires. Não compre pela internet, pois irá pagar mais caro. Comprei numa agência chamada Magic Travel, que fica na Calle Florida, 681 loja 26. Eles atendem em português!
  • TODOS devem experimentar o sorvete Vuelta. Caramba! Estava uma friaca! Mas eu não estava nem aí. O sorvete de doce de leite é simplesmente insano!
  • Sobre os alfajores, Havanna é para os fracos! Bom mesmo é o Cachafaz!
  • Pra quem está em busca dos famosos Outlets de couro e multimarcas, é só ligar que em geral eles te buscam no hostel/hotel de graça, fica aqui algumas opções:
    • Outlet Shopping: marcas como Rayban, Adidas, Tommy, Brooksfield, Oakley, Dior, Swatch, Levis, Puma, Polo, Abercrombie&Fitch, Guess, Ferrari, Diesel, Lacoste, Mistral, La Martina, Calvin Klein… Tel.: (15) 5302-8541 / (15) 5302-8540
    • Fabrica de Cueros e Ponta de Estoque: marcas como Lacoste, Puma, La Matina, Brooksfield, Dior, Abercrombie&Fitch… Tel.: (15) 2460-4617
    • Buenos Aires Shoptour: marcas como Adidas, Timberland, Brooksfield, Versace, Tommy, Dior, Swatch, Puma, Ferrari, Diesel, Lacoste, La Martina… Tel.: (15) 6097-8181
    • Antílope: loja de couro: roupas, sapatos, acessórios… Tel.: (11) 4222-4572/ 4201-7580
    • Karpatos: loja de couro: roupas, sapatos, acessórios… Endereços: Av. Cordoba, 834 / Av. Santa Fe, 3101 / Av. Medrano, 842
  • Pra quem está indo pela primeira vez, tem um Bus Tour cujo trajeto tem 12 paradas e leva cerca de 2h45. Passa por locais como: El Caminito, La Bombonera, Chinatown, Plaza de Mayo e Bosques de Palermo. Tem guias em inglês, português e espanhol e audioguia em mais de 10 idiomas. É daquele tipo que você desce na parada que quiser. Eles rodam, diariamente, de 9h às 17:30 e custam em pesos argentinos:
    • $120 com 24h de validade
    • $160 com 48h de validade
    • Crianças de 4 a 12 anos pagam meia
    • Idosos e bebês são gratuitos
  • Os horários de check-in costumam ser às 14h e de check-out às 11h
  • Os táxis possuem tarifa igual em qualquer dia da semana e horário. Não variam. É muito comum o “golpe” de taxistas, que dizem que você deu uma nota falsa para eles (principalmente se for nota de valor alto). Para evitar esse tipo de golpe, leve dinheiro trocado.
  • Para os apreciadores de vinho, a dica é dar uma passada na Cava do Restaurante El Querandí, onde é feita uma degustação de vinhos.
  • Dica de restaurante em Puerto Madero: La Cabaña las Lilas, funciona de 19h às 00h e fica na Av. Alicia Moreau de Justos, 516.
  • Dica para os bebedores e amantes de barzinhos: Acabar, funciona de 10h às 02h e fica na R. Honduras com Cananza nº 5733

Conclusão

Buenos Aires - Rua noite

Como toda grande cidade, Buenos Aires tem atrações dos mais diferentes tipos, bolsos e gostos. Dá para conhecer o básico do básico em 4 dias, de bastante correria. Mas óbvio, que para ter uma experiência mais profunda, mais tempo seria preciso.

Eu passaria 1 a 2 semanas lá, mas na falta de tempo e dinheiro, 4 dias já dá pra ter uma boa amostra de como são os ares argentinos! E gostei bastante!

Então fica aqui meu convite para você, conheça Buenos Aires! Vale a pena!

E se você já foi lá, me diz então, qual foi o lugar que você mais gostou?!

Até a próxima viagem…

Fique Atualizado!

Receba as novidades no nosso Blog em primeira mão!

Marina Tsuge

Administradora por formação, com 24 anos, descobriu na arte de escrever uma forma de compartilhar conhecimentos e incentivar mudanças.

  • Nem que me pagassem eu poria as mãos no bichano. Buenos Aires é mais limpa que o Rio de Janeiro?

  • Obrigada Monique! Aproveite o friozinho desses meses de agora para ir lá! é uma ótima pedida! =)