CrossFit: é para Todos?

“Afinal, o que é o Crossfit?!”… “Como ele funciona?”… “Por que as pessoas que o praticam parecem tão Lunáticas, quando eu passo em frente à um box?”… “Por que elas gritam?”… “Pra que tanto barulho?”… “Pra que tanto peso? Isso deve machucar!”… “E aquele agachamento?! Não lesiona o joelho?!?!?”… “Sem falar naquele tipo de barra que eles fazem, parecem minhocas alucinadas”… “Pra que ficar virando pneu!?”…

Quem nunca se fez essas e muitas outras perguntas sobre o Crossfit?! E se você é uma delas, vai gostar do que está por vir! Da sua Metodologia à Percepção dos praticantes, vamos falar sobre seus Pilares e seus Resultados.

E de quebra, mostrar como o Crossfit é sim, PARA TODOS!

Estrela-pistol

Sobre o Crossfit

O Crossfit é um programa de condicionamento físico geral. Ele é baseado em movimentos funcionais realizados em alta intensidade e constantemente variados.

Movimentos Funcionais são movimentos locomotores naturais, eficazes e eficientes do organismo e de objetos externos, além de serem movimentos compostos, ou seja, abrangem múltiplas articulações.

A intensidade é de fato a Potência, a variável que faz seu corpo se adaptar progressivamente aos exercícios.

Enquanto que a variação decorre da adaptação gerada pela amplitude e profundidade dos movimentos funcionais e da intensidade.

Coletivamente, esses três itens combinados ocasiona um preparo físico para eventos desconhecidos, ou seja, você se torna apto a reagir e agir em situações adversas. O que vai na contramão do exercício físico de regime fixo, previsível e rotineiro. Assim o CROSSFIT te prepara para a VIDA em seus aspectos mais abrangentes!

Crossfit - augusto

Como Funciona

A começar pela sua estrutura física, o local onde se pratica o Crossfit é denominado Box. Um espaço com pé direito alto, barras, paredes e os equipamentos para os treinos. Ah, não podemos esquecer do item mais importante: o cronômetro!

Todo dia, um novo treino, que aqui chamamos de WOD (workout of the day - execício do dia). O treinamento completo diário possui algumas etapas, são elas: mobilidade (trabalho da flexibilidade muscular e capacidade de extensão articular), warm up (o aquecimento), skills (onde são ensinadas as técnicas dos exercícios), strenghts (os treinos de força) e o WOD. Essas etapas são combinadas de acordo com a necessidade de praparo corporal para o WOD.

Além disso, vale entender que o Programa trabalha igualmente, em uma semana, as três modalidades de treinamento que são a base do Crossfit: exercícios de cardio, ginástica olímpica e levantamento de peso olímpico.

Levantamento-de-peso

Seus Pilares

O Crossfit é fundamentado em 10 Capacidades ou Aptidões físicas, são elas: resistência cardio-respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação, agilidade, equilíbrio e precisão.

Para concretizar na nossa mente como o Crossfit trabalha tudo isso, nada melhor que exemplos, certo!?

  1. Resistência Cardio-respiratória: corridas, remo, saltar cordas, saltar caixas;
  2. Resistência muscular: ao subir corda (rope climb), exigimos por exemplo que a musculutura do antebraço esteja em constante contração;
  3. Força: qualquer movimento de levantamento de peso ou sustentação corporal trará um aumento da força;
  4. Flexibilidade: mobilidades pré-WOD, amplitude exigida para a validação dos movimentos, como agachamentos;
  1. Potência: movimentos que exigem explosão muscular, para a sua realização, como Bar Muscle up, ou um Snatch (no Levantamento de Peso Olímpico é chamado de Arranco);
  2. Velocidade: bem nítida em movimentos como o Double Under (girar a corda 2x em um único pulo) ou ainda na execução do famoso burpee!
  3. Coordenação: coordenar movimentos entre pernas, tronco e braços são exigidos no pull up (barra) e ainda em um Thruster;
  4. Agilidade: a agilidade está inclusa no crossfit full time, pois é sempre uma busca pela melhora de nós contra nós mesmo (e daí o tão importante cronômetro). Executar melhor, com mais carga no menor tempo. A agilidade no pensamento e nos movimentos é essencial para alcançar a melhoria!
  5. Equilíbrio: Hand Stand (ou parada de mão) e o Hand Stand Walk são nitidamente exercícios que exigem o equilíbrio e consciência corporal;
  6. Precisão: seja para a entrada embaixo da barra mais limpa, para a validação de um movimento, ou simplesmente acertar a medball na marcação do wallball shot, a precisão está presente no aprimoramento técnico dos movimentos.
Hand-Stand

Por que o Crossfit é mal visto?

Como é uma modalidade esportiva nova, o desconhecido abre as portas para o medo. Ainda mais que os resultados são rápidos, e temos a crença de tudo que dá resultado rápido demais é perigoso. Falando-se de esporte, a palavra que mais gera medo ou sensação de perigo é lesão.

E será que o Crossfit é mesmo altamente lesivo? Um estudo feito pela Bar N’ Rings, utilizou um método de pesquisa quantitativa e demonstrou que o Crossfit é 64% menos lesivo que uma corrida de longa distância.

É claro que, como qualquer tipo de estudo, devemos levar em consideração diversas variáveis. Assim como, num treino de Crossfit é fundamental a adequação dos WODs de acordo com o estágio do praticante, seja num exercício de movimentos ginásticos, na carga de um levantamento de peso ou num ritmo de corrida.

O segredo está no praticante saber e respeitar seus limites e nos coachs e headcoachs estarem atentos na execução dos movimentos. Acredito que essa seja a lição básica para qualquer atividade física. Então para que tanto receio minha gente?!

Lesoes

O Crossfit e o dia a dia

Em entrevista a CBS (Sharyn Alfonsi), o criador do Crossfit, Greg Glassman, ex-ginasta, é questionado sobre a funcionalidade do Crossfit no dia a dia de uma pessoa, e olha que interessante:

Sharyn Alfonsi: Eu ouvi você dizer que CrossFit prepara atletas para “o desconhecido e o inesperado.” Parece que você está se preparando para ir à guerra.

Greg Glassman: Sim, por que não? Se preparando para a guerra, se preparando para o terremoto, se preparando para o assalto, se preparando para a notícia horrível que você tem leucemia. O que espera por todos nós é um desafio, isso é certo.

Muitos dizem que o CrossFit é a criação de uma nova “super raça” e, embora alguns de seus atletas parecem ser esculpida em mármore, mas para Greg o foco não é ter músculos grandes , é realizar movimentos simples e funcionais, como o agachamento e levantamento se você é 25 ou 75.

Sharyn Alfonsi: Você estaria com uns 75 anos de idade fazendo deadlifts?

Greg Glassman: Uh-huh. Sim. Dizer não é dizer que se sua caneta cair no chão você não irá pegá-la. Isso é um deadlift. É pegar algo no chão. Isso não requer a aprovação de um médico. Se o seu médico disser que você não deve fazer deadlift você precisa procurar um novo médico.

Quebrando Paradigmas

E daí, você leu tudo aí acima e está se perguntando: “mas será que isso é pra mim? Eu não estou preparada fisicamente.. Eu não deveria malhar primeiro? Ou pelo menos começar a correr para ter um mínimo de condição física para fazer uma aula de Crossfit?”

A resposta é: NÃO! Primeiro, você não vai chegar sabendo fazer tudo lá. O aprendizado vai ser gradual. Segundo, um coach ou headcoach bem qualificado fará de tudo para adequar o treinamento para as suas limitações. Terceiro, tenha consciência de você, respeite seu corpo e sua estreia no Crossfit será incrível e sem riscos.

A grande vantagem é que o programa de treinamento do Crossfit proporciona uma adaptação universal para qualquer tipo de pessoa, independente da sua idade, condicionamento ou experiência. Pode ser utilizado tanto para idosos com problemas de coração e quanto para lutadores profissionais. Basta adaptar a carga e intensidade, o programa é o mesmo.

E como deu para ver, o Crossfit vem quebrando todas as crenças inconscientes da nossa mente:

  • Dá sim para Você ser bom corredor e ter força, sem ser altamente travado e desalongado;
  • Dá sim para Você levantar peso e também ter a precisão para executar movimentos ginásticos;
  • Dá sim para Você, por exemplo, ser mãe e Crossfiter! Por que não?!
Mamaes-crossfiters

Essas duas acima, são a Luciana Sabino e Ana Pequeno, respectivamente. São alunas e atletas do Crossfit Lapa e também mamães! E acreditem ou não estão entre as melhores alunas do box!

E qual a percepção delas sobre o Crossfit?! Já disse a Ana Pequeno, em despedida do box na semana passada (ela está indo morar em Londres): “Eu que tenho que agradecer, e muito. A você [Headcoach Anderson Cruz] e ao crossfit, pode parecer exagero, mas sou hoje uma pessoa muito melhor. Estou melhor comigo mesma e consequentemente com o mundo a minha volta. Meio brega mas é verdade. Muito obrigada.”

Minha Experiência

Quem me conhece há pouco tempo, pode não saber, mas nem sempre fui adepta aos esportes. Comecei a praticar esportes na faculdade no final de 2011.

Comecei pelos esportes coletivos (futsal, society, volei, handebol), depois parti para a corrida e cai no vício da corrida e com ela vieram junto as lesões. E como toda indicação para tratamento, além das fisioterapias comecei o fortalecimento muscular, em academias.

Pééssima ideia! Por quê?! É entediante, vamos ser honestos… Ficar lá contando X repetições de Y séries, dia sim dia não, dá no saco! E aí acaba que todo o seu ânimo para praticar atividade física é minado pelas horas de tortura na musculação rotineira.

Então, fui em busca de alguma atividade que me proporcionasse fortalecimento muscular e ao mesmo tempo diversão. Encontrei na luta uma paixão! E pratiquei com afinco por 3 anos e meio com o Mestre Marcelo Coyote. Concomitantemente, iniciei treinamentos funcionais na areia, com Ravi Athayde. Fui dos treinos funcionais ao beach soccer. E posso dizer que esse período, se tornou a época do vício em endorfina! E decidimos (eu e a equipe #euteincentivo) participar de provas de corrida de obstáculos. Na primeira prova, um caos, todos os obstáculos que me exigiam força nos membros superiores, catástrofe! hahaha mal conseguia sustentar meu peso com os braços!

Daí, a convite do meu amigo Israel Ribeiro, resolvi experimentar o Crossfit! E TA-DAAAH! Vício Total!!! E por quê!?

Falando dos benefícios, eu tenho condromalácia patelar (um desgaste da cartilagem da patela - joelho - por excesso de pressão), e desde que comecei os treinos de crossfit nunca mais senti dor. Incrível né?! Pois a primeira coisa que todos me perguntam quando falo que faço crossfit é “mas isso não lesiona o joelho?!”.

Os benefícios foram além do joelho. Melhorei a postura, meu rendimento físico aumentou e capacidade cárdio-respiratória também!

Atualmente me encontro no meu estágio mais forte, desde que comecei a fazer acompanhamento nutricional: 56,88kg de massa magra!

E para mim o maior ganho é a Evolução! A cada dia estar e se sentir melhor! É se desafiar, fazer coisas que você tem medo e conseguir! É ter controle de você e criar a consciência corporal!

Quem me conhece sabe que eu tenho pânico de altura! E de ficar de ponta-cabeça também!

Mas se for lá no Crossfit Lapa e me ver subindo na corda, uns 4 mt acima do chão, me segurando apenas com minha própria força, ou me ver fazendo o HSPU (hand stand push up resumidamente uma flexão de braços de cabeça para baixo), vai pensar, “ih tudo mentira esse negócio de medo que ela falou..”

E não é não, consigo fazer hoje, porque algum dia, algum coach me incentivou a fazer. Me desafiou, mas também aceitou minhas limitações. Me ensinou exercícios educativos para ganhar força, confiança no meu corpo e perder o medo de executar determinado movimento.

Mas lembrando, sempre em progressão! Foi um processo de Evolução. Não cheguei no Crossfit arremessando 50kg acima da cabeça! Não mesmo! ahhaha Quando comecei, só de segurar a barra olímpica (que pesa 15kg) já era sufoco puro! Mas nosso corpo é uma máquina incrível! Ele se adapta de uma forma e velocidade impressionante! Basta trabalhá-lo com consistência, foco e determinação que ele responde!

Rope-climb

Conclusão

A crítica aqui ficam para os que julgam sem buscar conhecimento ou ao menos testar em si mesmo para poder opinar com embasamento, seja teórico ou empírico.

Se existe a dúvida, ou falta de conhecimento sobre determinado assunto, temos que buscar aprender. Mas de onde aprender já que temos um zilhão de informações disponíveis na internet?! Simples, busque a ORIGEM!

E você deve estar se perguntando: “Mas que origem?!”. A Origem do Crossfit! Estude seus pilares, seus conceitos e técnicas.

E se mesmo assim não ficar convencido ou ainda estiver em dúvida… EXPERIMENTE! Tente você mesmo e tenha para si a autoridade de uma Opinião bem formada!

Lembrando que, como qualquer tipo de experimento, apenas uma amostra não é base para se tornar regra! Tente diferentes boxes de crossfit, diferentes coachs e headcoachs!!

Então fica aqui meu Desafio para Você que não acredita que o Crossfit é para TODOS, te torna MELHOR em todos os aspectos da VIDA e ainda te proporciona um CONDICIONAMENTO FÍSICO sem igual! Não por acaso os campeões de Crossfit são entitulados as Pessoas Mais Bem Condicionadas, do RJ, do Brasil, do Mundo…

Crossfit-Lapa

Dicas

Se ficou com a pulga atrás da orelha e que experimentar o Crossfit, ficam aqui nosssas recomendações:

Se nenhum desses está localizado perto de você, consulte os Boxes Afiliados em: https://www.crossfit.com/


Fontes:

➜  https://www.crossfit.com/
➜  http://bsbcrossfit.com/o-que-e-crossfit/
➜  http://cftips.com.br/
➜  http://www.educacaofisica.com.br/noticias/flexibilidade-x-mobilidade-compreendendo-o-conceito/
➜  https://barsnrings.wordpress.com/2015/06/17/crossfit-machuca-resultados-da-pesquisa/
➜ http://www.drmarcelotostes.com/#!condromalacia/clg6

 

Marina Tsuge

Administradora por formação, com 24 anos, descobriu na arte de escrever uma forma de compartilhar conhecimentos e incentivar mudanças.