Nikko, encontre sabedoria em meio a natureza exuberante

Fala galera! E hoje é o dia do nosso 6º destino da Viagem dos Tsuge pelo Japão: Nikko! É um lugar de que muitas pessoas nunca ouviram falar, mas eu garanto que você conhece a sua marca registrada! Os três macacos sábios que simbolizam, de acordo com a cultura japonesa, a seguinte frase “Hear no evil, speak no evil and see no evil” (não escute, não fale e não veja nenhum mal).

Nikko Toshogu 3 macacos

Vamos entrar de cabeça em toda a beleza natural que >> Nikko << tem pra nos oferecer, falando sobre os seguintes pontos:

  • Sobre Nikko
  • Dicas e Costumes
  • Viagem dos Tsuge: um dia em Nikko
  • Pontos turísticos: Preços, horários e dias de funcionamento
  • Conclusão: vá a Nikko!
  • Extra: Roteiro de Viagem para Nikko!!! Gratuito para download!

Sobre Nikko

Nikko Patrimonio da Unesco

Nikko é uma cidadezinha muito rica em beleza natural e encantadora. Fica a 1:30h de Tóquio, de trem-bala e trem.

É um ponto turístico bem famoso, pois é de lá que vieram os 3 macacos sábios, que na verdade você passa por eles e nem percebe. Mas estão lá! rs! E também, porque é onde fica o Santuário mais decorado do Japão, o Toshogu Shrine.

Nikko foi reconhecido como Patrimônio Mundial da Humanidade, pela UNESCO, por toda a sua riqueza natural e cultural, mas principalmente por 3 monumentos: Futarasan Jinja, Rinnoji e o Toshogu.

Dicas de Costumes e etiqueta

Nikko Shinkansen

A ideia aqui é mostrar algumas dicas sobre o que se pode ou não fazer dentro de um Shinkansen (ou trem bala). Na publicação anterior, contei um pouco sobre uma cena inédita que presenciei dentro de um shinkansen, no quesito segurança.

O shinkansen é um meio de transporte muito utilizado para distâncias maiores. Ele é muito rápido, mas o preço é salgadinho! A boa notícia é que, para turistas, existe o famoso JR Pass, que é um passe ilimitado na quantidade de uso. Você paga pela quantidade de dias, que você quiser ter acesso livre, às linhas da JR. Pra ter uma ideia, dá pra cruzar metade do Japão em apenas 6h de viagem! Então vamos às dicas:

  • Na hora de escolher a sua passagem num shinkansen atenção! Lá é super comum vagão de FUMANTE e NÃO FUMANTE! Então, se você, assim como eu, não fuma, viajar num vagão de fumantes, é aterrorizador! Já imaginou!? Ficar trancafiado dentro do trem respirando fumaça? =S Super desagradável… Então não esqueça de pedir o ticket pro vagão de não fumante
  • O trem bala mais parece um avião do que um trem mesmo. Ele tem banheiro no final de cada vagão. E tem também uma área para falar ao telefone. Esquisito né?! Pois é, lá você não fica conversando na frente de todo mundo, até porque tem gente que quer dormir, ler, estudar… Enfim, no Japão tudo é pensado para você não incomodar o outro. E, por isso mesmo, o telefone de todo mundo, anda no vibracall .
  • Dica importante: Nos trens e metrôs do dia a dia, você não usa o celular pra falar dentro do vagão. Apenas mensagens! Tem até umas placas, próximo ao banco de prioridade, que alertam pra você manter o celular no silencioso.
  • Voltando ao trem bala, se você estiver com mala, só utilizar aqueles bagageiros que ficam acima do banco. Mas se a mala for realmente grande, então deixa ela atrás da última cadeira do vagão. Tem um espacinho que cabe e pode ficar tranquilo, que ninguém vai roubar sua mala.
Nikko Shinkansen
  • Uma diferenciação do shinkansen pros demais veículos de trilho, é que nele você pode comer! Ninguém vai te olhar como se você fosse um E.T. Aliás eles até vendem comida dentro do trem bala. Tem sempre um cartão no compartimento atrás do banco, com o menu disponível. E volta e meia passa uma mocinha com o carrinho, vendendo comida. Mas, já que a ideia é sempre economizar, se quiser comer, aproveite a estação e vá na lojas chamadas ‘Konbini’ (abreviação para loja de conveniência) e compre um ‘bentô’ (marmita).
Bento no shinkansen
  • O japoneses pensam em tudo mesmo. A melhor parte de viajar de trem bala, além de ser rápido, espaçoso, e “barato” (já que você não vai dar mole e vai pegar um JR Pass), ainda tem TOMADA!!! Pra quem viaja e passa o dia todo perambulando, sabe bem o que é ficar sem bateria no celular, no note ou na câmera! É o caaaos!!! Então ter uma tomada ali, do seu ladinho, bonitinha, é quase um sonho!!!
Nikko Shinkansen tomada

Se você curtiu essa dica, e ainda não leu as que já rolaram aqui no blog, não pode perder! Em cada post eu coloquei uma dica como essa, com informações diversas: que documentos você precisa, vacinas, moeda, tomada, takkyubin (correios), como funcionam as lojas, tipos de banheiro, usando o celular, a cultura da reverência, diferenciando Jinja x Shrine, cumprimentos e palavras básicas, costumes à mesa e segurança. Veja todas as dicas!

Dados da Viagem dos Tsuge’s em Nikko

Nikko Tamozawa Imperial Villa Tsuge

Nikko é um destino que dá pra fazer em 1 dia, num bate e volta de Tóquio. Dá pra conhecer todos os templos do centro de Nikko. Mas se você pretende andar pelos arredores da cidade, e dar uma relaxada num Onsen de água termal, vale a pena passar mais de 1 dia. Em Nikko fiquei:

  • 1 dia : 21/08/2013, saindo de Saitama pela manhã e no fim do dia, parti direto pra Quioto
  • Cotação da época: USD 1 = R$ 2,26 = ¥ 94,23

Locais visitados em Nikko

Pra conseguir chegar em Nikko e aproveitar o dia lá, peguei os primeiros trem/metrô/shinkansen do dia. Saí da casa de Obaachan por volta das 6:30 e só cheguei em Nikko 09:10.

Da Estação JR Nikko, você tem a opção de pegar o ônibus e ir pro Tamozawa Villa, demorando apenas 10 min, com custo de ¥300. Mas o busão tinha acabado de sair, e ia demorar pra passar o próximo. Então, já que não era muito longe, aproveitei e fui de \"viação canela\"! 30 minutos depois, com alguns momentos perdidos pela estrada, me achei!

Nikko Tamozawa Villa

Chegando no Tamozawa Villa, a gente passa por um processo de ambientação e inserção na história do local. Diga-se de passagem, foi um dos pontos turísticos mais organizados, em termos de estrutura e serviços, que eu fui. O ambiente é todo muito conservado e você acaba entrando na história dessa Vila Imperial pra valer.

Nikko Tamozawa Villa video de ambientação
Nikko Tamozawa Villa
Nikko Tamozawa Villa suripa pro banheiro
Nikko Tamozawa Villa Jardim interno
Nikko Tamozawa Villa Sala de jogos
Nikko Tamozawa Villa

Curtindo mais um episódio da Viagem dos Tsuge pelo Japão!? Compartilhe…


De lá, voltei andando em direção à estação, pois no meio do caminho ficava o complexo de templos e santuários de Nikko. É um bem pertinho do outro, por isso a facilidade em fazer apenas em um dia de turismo na cidade.

Comecei pelo Taiyuinbyo, que é na verdade o mausoléu de Iemitsu, neto de Ieyasu . Comparado ao mausoléu do seu avô, é menos extravagante, mas isso foi feito propositalmente, embora todos os monumentos de Nikko sejam riquíssimos em detalhes.

Aqui vale abrir um parênteses, porque a maioria não deve conhecer essa história. Tokugawa Ieyasu é o tal avô que citei no texto acima. Ele foi um Shogun (título dado a proprietários de terra no período feudal e também a chefes militares). Tokugawa Ieyasu estabeleceu o Shogunato Tokugawa em 1603 e foi governado pelos shoguns da família, até 1868. E esse é o famoso Período Edo!

Nikko Taiyuinbyo

Logo ao lado do Taiyuinbyo, fica o Futarasan. Essa é a estrutura mais antiga de Nikko e é um santuário xintoísta dedicado aos montes mais sagrados de Nikko: monte Nantai, monte Nyoho e monte Taro. Foi fundado pelo monge Shodo Shonin, que foi quem introduziu o budismo em Nikko.

Nikko Futarasan

O Futarasan pode ser acessado gratuitamente, que foi o que fiz. Mas tem uma pequena área que se você quiser conhecer vai ter que pagar. Mas é bem baratinho, apenas ¥200. Mas como eu havia me perdido no tempo, de tão encantada que estava, lá no Tamozawa Villa, tive que correr em alguns pontos.

Nikko Futarasan sorte

Vale a pena abrir mais uma observação aqui. A foto acima é no Futarasan… mas então “WTF is that!?”. Ao longo dos templos e santuários você vai encontrar diversas formas de rituais de pedidos e agradecimentos. E esse aí é um deles! Esse aí é o Omikuji que são basicamente papeis da sorte. Funciona assim: primeiro você vai numa caixa que tem ali perto cheia de gravetinhos numerados. Você balança e escolhe um. O número dele é o número que tem numa gaveta. Você vai nessa gaveta e pega o papel. No papel tem a sua “sorte” que pode ser boa ou não. Quando é ruim, você amarra esse papel numa árvore ou estrutura destinada pra isso, e depois serão recolhidos e queimados. E assim, a sua má sorte vai embora. Agora se for bom, você guarda contigo, vai que…

Nikko Toshogu Tsuge

Seguindo pro Grandioso Toshogu Shrine que é onde tem o mausoléu do Ieyasu. É o santuário mais rico em detalhes do Japão!!! É um complexo de portões, santuários, museu e muuuuuita escultura. É aqui que ficam os 3 macacos e o Sozonozo Elephants (que significa “elefante imaginário”) feito por um artista que nunca tinha visto um elefante, mas que surpreendentemente chegou bem perto da imagem de um!

Quando eu estava lá, vi um artista reformando algumas peças, e se fosse hoje em dia, com certeza eu teria filmado pra mostrar o processo. É um trabalho tão minucioso e delicado que dava até medo de respirar perto do cara. ahhahaha

Nikko Toshogu reforma

É um mundo lá dentro! Muito grande mesmo, você pode até ir subindo uma parte da montanha que lá no topo tem o santuário com a tumba do Tokugawa.

Desci e fui direto pro Rinnoji. Menos falado, mas tão importante quanto os demais. É o templo mais importante de Nikko e foi fundado pelo mesmo monge que fundou o Futarasan. Uma pena que quando fui estava em obra. Não pude tirar foto, pois o prédio principal estava completamente coberto por uma lona, que representava sua forma, mas era desenho né!?

Nikko Rinnoji purificação

Em frente o Rinnoji fica o Shoyoen Garden, um jardim muito lindo no estilo japonês. É um ponto famoso de apreciação das folhas do outono e também é onde fica a Treasure House do Rinnoji Temple, uma espécie de museu.

Nikko Shoyoen Garden folhas de outono

Fiquei lá, de bobeira, apreciando o ar puro e a bela vista. O silêncio e a harmonia das cores acalmou a correria da viagem. Aquele segundo que você para, respira, olha a sua volta e sente que o tempo congelou e nada mais importa, só estar presente pra aquela sensação de profundo bem estar.

Nikko Shoyoen garden

Depois de dar uma relaxada no Shoyoen Garden e indo em direção a estação, pra ir embora e deixar Nikko na memória, ainda passei por um caminho todo lindo! É uma rampa que vai dar lá na Shinkyo Bridge. E no caminho, além de muitas árvores e flores que encantam, você também tem a companhia dos macacos da região.

Flores Shinkyo Bridge Nikko

Shinkyo Bridge é uma ponte, que só serve mesmo pra apreciar. Quando eu fui você nem podia passar por ela porque estava fechada para reformas (hoje já pode, mas é pago). O jeito era ficar na cabeceira de outra ponte pra pelo menos conseguir registrar uma fotinha da Shinkyo. E é de encantar qualquer um! Uma ponte de madeira, vermelha com detalhes pretos, contrastando com o céu azul, as nuvens brancas, um fundo de árvores verdes e pra finalizar esse incrível “quadro” a água cristalina e esverdeada.

Nikko Shinkyo Bridge

Depois de me deliciar com essa vista, hora de voltar pro “mundo real” e pegar um trem rumo a Quioto.

Quanto foi gasto?

Para 1 dia que fiquei em Nikko, o total gasto foi R$182,73:

  • Alimentação: R$ 68,23
  • Passeios (entradas em museus, templos, jardins, …): R$ 76,12
  • Compras (lembrancinhas dos templos): R$ 38,37

Pontos turísticos: preços, horários e dias de funcionamento

1. Toshogu Shrine
Alguns prédios do complexo estão em reforma
08:00 às 17:00
Todos os dias
1300

2. Taiyuinbyo
08:00 às 17:00 (abr a set) / 08:00 às 16:00 (nov a mar)
Todos os dias
550

3. Rinnoji
Obra prevista para acabar apenas em março de 2019
08:00 às 17:00 (abr a set) / 08:00 às 16:00 (nov a mar)
Todos os dias
400 (templo principal) + ¥300 (treasure house e jardim)

4. Tamozawa Imperial Villa
Obra prevista para acabar apenas em março de 2019
09:00 às 17:00
Todos os dias , exceto terças e feriados nacionais
510

5. Futarasan Shrine
Obra prevista para acabar apenas em março de 2019
08:00 às 17:00
Todos os dias
200 (apenas para um pequena parte que paga)

6. Shinkyo Bridge
08:00 às 17:00 (abr a set) / 08:00 às 16:00 (out e nov) / 09:00 às 16:00
Todos os dias
390 (para passar pela ponte)

Um dia em Nikko:

>>> Clique aqui para Baixar o Roteiro de Nikko! <<<

Conclusão: vá a Nikko!

Nikko é um destino muito interessante! Pela sua beleza natural e história. Não é por menos que é um dos top destinos do Japão! Sem contar na proximidade da cidade com Tóquio né?! O que torna um bate e volta lá super viável! Vale lembrar aqui que 1 dia é o suficiente pra visitar o centro da cidade, com todos seus templos e santuários que são Patrimônio Mundial da Unesco.

Porém Nikko tem outras atrações também! E daí se quiser conhecer, vai ter que passar pelo menos 2 dias lá, pois são locais mais afastados da cidade. Outras opções de passeios por Nikko são: curtir um banho de água termal no Yumoto Onsen, apreciar a vista cênica do Lago Chuzenji, e porque não apreciar de outra perspectiva, lá de cima do Monte Hangetsuyama?! Conhecer um pouco mais sobre a história do Período Edo no Edo Wonderland, um parque temático que recria a cidade durante essa época... Enfim, não faltam são atrações em Nikko! Ou seja, NÃO PODE FICAR FORA DO SEU ROTEIRO!

Nikko Estátua do monge Shodo Shonin

Fica aqui o meu convite para você! Apreciar uma forma de turismo no Japão, um pouco diferente do que vai encontrar na maioria dos destinos. Fica ligado que ainda temos mais destinos da Viagem dos Tsuge pela Terra do Sol Nascente!!!

Então nos vemos em Yokohama!

Até a próxima…

Fontes

Wikipedia: Shogunato Tokugawa
Japan-guide: Nikko
Japão em Foco: Patrimônios Mundiais do Japão
Perdida no Japão: Nikko cidade dos mausoleus
Wikipedi: Shogunato Tokugawa
Significados: shogun
Futilish: um lindo lugar Nikko

Fique Atualizado!

Receba as novidades no nosso Blog em primeira mão!

Marina Tsuge

Administradora por formação, com 24 anos, descobriu na arte de escrever uma forma de compartilhar conhecimentos e incentivar mudanças.