Eu te incentivo na Spartan Race: a corrida de obstáculos mais famosa do mundo

corrida spartan race - convocação para a corrida

Finalmente acabou a espera! A tão esperada Reebok Spartan Race chegou aqui no Rio de Janeiro e a equipe Eu Te Incentivo não poderia ficar de fora!

Contamos com a presença de 8 competidores dispostos a encarar não só os obstáculos da prova e muita lama, mas sim conquistar o maior desafio de todos: A SUPERAÇÃO dos nossos limites! É esse sentimento que move a gente. Vem que vou te contar um pouco sobre isso...

O que é a Spartan Race

Para quem não conhece, a Spartan Race é a corrida de obstáculos mais famosa do mundo. Foi criada em 2010 por Joe DeSena e Andy Weinberg, dois malucos que também fundaram a temida Death Race. Em sua primeira edição em 2007,essa corrida teve seu devido destaque e reconhecimento, mas não conseguiu atrair muitos competidores por ser considerada extremamente perigosa. Poucos são os atletas que conseguem terminar essa prova.

corrida spartan race - evolução logo

Para atrair mais participantes, criaram a Spartan Race. Uma alternativa menos arriscada e tão exigente quanto a corrida da morte. Nos EUA, em 2014, foram realizados 35 eventos e 20 outros espalhados pelo mundo. Essa modalidade de corrida já atraía mais competidores do que as maratonas. Atualmente, a Reebok Spartan Race realiza mais de 130 eventos por ano ao redor do mundo e Joe não quer parar por aí. Ele está envolvido na organização de uma federação, pois seu objetivo é levar o esporte para as Olimpíadas.

Se você tiver o interesse em participar de uma Spartan Race, fique por dentro das diferentes modalidades dessa corrida:

corrida spartan race - modalidades
  • Sprint: percurso mais curto com +5km e +20 obstáculos.
  • Super: percurso médio com +13km e +25 obstáculos em um local mais duro que a Sprint.
  • Beast: percurso mais difícil com +19km e +30 obstáculos em um local ainda mais desafiador.
  • Kids e Junior: percursos de, no máximo, 1,5km para os pequenos se divertirem.

Ao completar as três etapas da Spartan, você conquista a TRIFECTA e entra para um seleto grupo de atletas de elite que vão figurar no ranking mundial da Spartan. Além disso, para quem curte provas de endurance, existem as distâncias especiais: Ultra Beast, Hurricane Heat, Hurricane Heat 12 Hours e Agoge. Todas maiores que a Spartan. Se quiser saber mais vou falar sobre elas em uma próxima conversa.. fique ligado!

Uma curiosidade para os alucinados por corridas de obstáculos é que Joe e Andy recebem pessoas em sua fazenda em Pittsfield - localizada no estado de Vermont nos EUA - loucas o suficiente para encarar o Desafio Death Race. Lá eles dão moradia e treinamento para quem se propõe a terminar as etapas inverno, verão, em equipe e no México.

Para Joe e Andy, a missão da Death Race é encontrar pessoas excepcionais, enquanto a da Spartan, é fazer com que pessoas normais experimentem momentos excepcionais. Eles criaram um estilo de vida que conquista cada vez mais adeptos pelo mundo. E não poderia ser diferente aqui no Brasil.

\"Nascido nas montanhas verdes arenosas de Vermont por Joe DeSena, corredor de aventura da classe mundial, Spartan é um estado de espírito. Corajoso. Resiliente. Apaixonado. Os espartanos não são moles. Os espartanos superam obstáculos. E sim, espartanos fazem burpee. Spartan é um esporte, uma comunidade, uma filosofia, um programa de treinamento e nutrição - com conselhos diários, um podcast, uma série de livros, uma atividade para crianças, máquina de treino, um canal de mídia, uma série NBC Sports, uma revista digital e uma corrida de obstáculos cronometrada.\"

A Spartan Race vai muito além de uma corrida de obstáculos...

O seu código de honra é:

  • Espartanos levam seus corpos e mentes ao limite
  • Espartanos controlam suas emoções
  • Espartanos vivem aprendendo
  • Espartanos são generosos
  • Espartanos lideram
  • Espartanos defendem suas crenças, não importa o quanto custe
  • Espartanos conhecem suas fraquezas bem como suas forças
  • Espartanos se provam através das ações, não por palavras
  • Espartanos vivem cada dia como se fosse seu último dia.

E a missão...

\"Somos Espartanos, dentro e fora da corrida.
Acreditamos em mudar o seu padrão de referência e transformar sua vida
Espartanos riem na cara do fracasso e continuam avançando
Nós saudamos os desafios e abraçamos o desconforto.
Seja ativo, seja curioso, seja humano
Somos indestrutíveis.
Somos fortes
Somos Espartanos.\"

- Site Oficial da Reebok Spartan Race.

Spartans Brasileiros

Depois de rumores de um evento da Spartan Race aqui no Brasil ano passado, da estréia na América Latina em Abril desse ano no Chile, a corrida finalmente aterrissou em solo brasileiro. As duas primeiras edições aqui no Brasil, aconteceram em Pirapora do Bom Jesus (SP) no dia 18 de setembro e Itaipava (RJ) no dia 23 de Outubro, ambas na modalidade Sprint, com um percurso de 6km e 22 obstáculos.

Cumprimos nossa promessa, feita na publicação sobre corrida de obstáculos e marcamos presença na etapa que ocorreu na região serrana do Rio, no Sítio São José, nº5555. O evento contou com mais de 1.350 inscritos, onde todos receberam ao final da corrida um Kit com uma medalha Finisher iraaadaaa, uma medalha parcial Trifecta e uma camiseta Finisher. Foram 4 categorias nesssa edição da Spartan:

  • Elite: para atletas a partir de 14 anos, dispostos a encarar um desafio solitário contra o tempo e competidores de alto nível. Foi uma categoria com inscrições limitadas - 119 homens e 26 mulheres - para evitar filas no percurso, onde ninguém pôde ajudar ou ser ajudado. Além dos troféus para o pódio, foi a única modalidade com premiação em dinheiro, em que o 1º colocado recebeu o valor de R$ 1.500,00, o 2º R$ 600,00 e o 3º R$ 400,00.
  • Competitivo: conta com as mesmas regras da categoria anterior, mas sem premiação em dinheiro.
  • Open: para iniciantes, equipes e competidores que tinham o objetivo de completar a prova ajudando uns aos outros.
  • Kids: 1km ou 1,5km para atletinhas com idade entre 7-13 anos - Cada criança receberá sua Camisa de Finisher e Medalha. Para mini atletinhas com idade entre 4-6 anos, foram 500 mts. Todas as baterias têm a mesma dificuldade e distância.
corrida spartan race - kit finisher

Organização do Evento

Aspectos Positivos

Para começar a organização, de uma forma geral, está de parabéns!

No dia 8 de outubro teve uma aulão de preparação para a Spartan no BOPE e no dia 15, um treino irado na Academia Upper, no Flamengo, bairro do Rio de Janeiro.

Foram enviadas por e-mail, informações precisas sobre como chegar no local de prova e sugestões de hospedagens próximas, o que facilitou muito na hora de encontrar o sítio.

O funcionamento do estacionamento estava sensacional, com vans que levavam as pessoas até a entrada principal do evento. Melhor ainda para os inscritos VIP\'s que podiam estacionar nesse local e tinham direito à vallet.

A retirada do kit na hora foi bem simples, rápida e sem filas longas.

O porta-volumes estava bem organizado, havia cadeiras e mesas para a galera ficar, um bar, tenda da Skol Ultra com cerveja de graça para os inscritos (só para ficar claro, não era open bar galera), distribuição de óculos personalizados da Spartan, área de treino, food trucks e na loja da Spartan, rolou desconto mesmo. Eu, Marina e Augusto pagamos R$9,90 em camisetas maneiríssimas! rs!

O banho pós-prova teve uma sacada legal por não poder utilizar nenhum tipo de sabão ou shampoo para não contaminar a água. Ironicamente, foi a prova da qual saí mais limpo!

Pontos de melhoria

As pessoas que se inscreveram primeiro, acabaram pagando um valor maior. Provavelmente, como o número de inscritos deve ter sido insuficiente, meses depois o valor teve uma redução. Assim, para compensar os que se inscreveram antes, eles ofereceram bônus de desconto em produtos ou o passe VIP (estacionamento, brindes etc).

O Brasil é um país tropical e tem uma diversidade e disponibilidade de frutas muito grandes. No site dizia \"Receba o kit Finisher, frutas...\" Frutas, no plural cara. E só deram uma banana que parecia meia banana. Isso pode melhorar!

Um problema relatado por muitas pessoas foi a preocupante falta de controle dos Staffs que estavam monitorando as áreas de burpees. Conversando com algumas pessoas depois da prova, muita gente disse que alguns atletas foram favorecidos com contagens menores que a exigida e com a falta de punição adicional de tempo. Estamos de olho Spartan Race!

Desafios dos Obstáculos

O percurso teve 6km de distância e 22 obstáculos desafiadores! A organização do evento anunciou 3 tipos de tentativas por obstáculos:

  • Múltiplas tentativas: baseados em força.
  • Tentativa única: baseados em equilíbrio e precisão.
  • Obrigatórios: carregar, rastejar e travessias.
corrida spartan race - percurso

Crédito: Site oficial da Reebok Spartan Race | Percurso da prova.

Nos modos Elite e Competitivo não completar o obstáculo, tinha como punição 30 burpees obrigatórios. Entre 20 e 30 repetições, a cada burpee não realizado, o atleta era punido com 30 segundos adicionais no seu tempo final e abaixo de 20 burpees eram desclassificados. Fizemos a lista completa deles, pela ordem do percurso, com o seu tipo e uma breve descrição. Então, vamos ao que interessa:

Os primeiros 2km foram aquele choque de realidade clássico das corridas mais tops desse tipo aqui no Brasil: subida infinita amigo.. Vai sangrar, mas vai sobreviver!

corrida spartan race - hurdles

1. Hurdles (travessia): depois de uma leve subida para minar a resistência, esse obstáculo teve dois cavaletes com pouco mais de 1mt de altura seguido de uma descida rápida, estreita e cheia de curvas pela trilha.

corrida spartan race - vertical cargo

2. Vertical Cargo (travessia): rede para escalada de um paredão de 4mt de altura. A partir daqui começa a subida interminável.

corrida spartan race cargo netcrawl

3. Cargo Net Crawl (travessia): no meio da trilha tem essa tela na altura da cintura para passar por baixo.

corrida spartan race 7 feet wall

4. 7 feet Wall (travessia): muro de 2,5mt para pular, sem apoiar os pés no suporte inferior, feito para ajudar a categoria feminina.

corrida spartan race log hope

5. Log Hope (equilíbrio): estacas de madeira enfincadas no chão, para saltar de um para o outro, sem cair.

Aqui praticamente acabam as subidas e a prova mantém um percurso de leves descidas, obstáculos de força e trajetos retilínios.


E aí… curtindo descobrir como foi a 1ª Spartan Race no RJ?! Então compartilha com a galera e bora participar das próximas corridas!


 

corrida spartan race starway to spartan

6. Stairway to Spartan (travessia): estrutura que começou com o tamanho de uma pessoa adulta, seguido de degraus distantes até atingir o ponto mais alto a 5mt de altura. Sobe de um lado e desce pelo outro.

corrida spartan race log carry

7. Log Carry (carregar): carregar um tronco de madeira pelo meio da trilha.

corrida spartan race - multi rig

8. Multi Rig (equilíbrio): similar ao famoso king kong ou macaquinho, porém apresenta características particulares. Inicia com uma barra inclinada para cima, transpõe para uma sequência de 4 argolas, depois vem uma barra reta e finaliza com o toque no sino. Não pode esquecer do bendito sino! Vi gente pagar burpees só porque não enconstou nele.

9. Spear Throw (precisão): coringa e marca registrada da corrida. Uma chance para arremessar uma lança no alvo de feno sem que ele toque no chão. Ouvi relatos que a pegadinha era o fio preso na ponta oposta da lança que fazia a traseira pesar e a ponta da lança subir. Parabéns à quem não pagou burpees nesse obstáculo.

10. Rolling Mud (travessia): foram 3 tanques de lama gelada, sendo o último com mergulho obrigatório por ter que passar por debaixo de um muro.

11. Sled or Plate Drag (força): puxar uma caixa de metal com carga, por uma corda até o ponto determinado e depois arrastar a caixa para o ponto inicial.

12. Slip Wall (travessia): muro com inclinação de 45° e 2mt de altura para subir correndo ou com a ajuda de uma corda.

13. Rope Climb (equilíbrio): desafiadora rotina de Crossfit, onde tinha que subir por uma corda naval de 5mt de altura, aproximadamente.

14. Water Crossing (travessia): descer por uma corda até um tanque de água corrente na altura da cintura.

15. River Walking (travessia): andar por um longo trajeto dentro do canal de água do sítio com terreno muito irregular, cheio de pedras, vegetação e lama. Acho que foi nele que \"deixei\" meu tornozelo esquerdo.

16. Hercules Hoist (força): erguer um saco de areia, com mais de 30kg para homens e 10kg para mulheres, a uma altura de pouco mais de 8mt. Lembrando que tem que colocar ele de volta no chão sem deixar cair lá de cima. Senão paga burpee...

17. Barbwire (rastejar): rastejar ou rolar por debaixo do obstáculo de arame farpado.

18. Inverted Wall (travessia): muro invertido com mais de 2mt de altura para subir e escorregar pelo outro lado.

19. Over Under Through (travessia): pular por cima de um muro médio, rastejar por debaixo de outro muro e passar por dentro do último muro que tem um buraco no meio.

20. Cargo Bridge (travessia): muito parecido com o vertigem de outras corridas, tem os mesmos efeitos de tontura. Sobe uma escada de 5m, lá em cima é só rolar pela rede de fita até o outro lado e depois tentar descer sem cair lá embaixo.

21. Dunk Wall(travessia): escada inclinada e enterrada na encosta do morro sobre a vegetação para descer o mais rápido que conseguir.

22. Fire Jump (travessia): fim de prova com o épico salto sobre o fogo, pra sair bem na foto.

Posso dizer que o foco dessa prova está voltado praticamente para a condicionamento físico dos atletas, tendo em vista que, menos de 20% dos obstáculos são de força, equilíbrio e precisão. Claro que nessa conta entram o Rope Climb e o Multi Rig, que mesmo enquadrados em equilíbrio, dependem diretamente de fôlego.

Maior desafio - Superação

E assim foi o percurso da 1ª prova da Spartan Race Brasil, em Itaipava. No caso dos obstáculos, acredito que a maior dificuldade foi acertar aquela lança no feno, mas particularmente não posso negar meu caso de amor e ódio com os obstáculos no estilo King Kong. É sempre uma questão de honra vencê-lo e sair das provas com sentimento de dever cumprido. Dessa vez, fiquei nada menos do que 5 minutos, me recuperando para tentar passar por ele... e passeiiii!

Até hoje, nenhum macaquinho superou o da Braves Mud Race, em Curitiba. Mas olhando para a corrida em si.. os obstáculos foram tranquilos em relação às subidas das trilhas. Com certeza, esse foi o maior de todos os desafios dessa etapa!

No fim das contas, é muito prazeroso terminar a prova - sujo de lama, todo machucado e com as mãos ardendo, sabendo que você fez de tudo para vencer todos os obstáculos, mesmo que não tenha conseguido dessa vez. É isso que dá um gostinho de quero mais, vontade de voltar na próxima corrida e fazer tudo de novo, só que muito melhor.. AROOO AROO AROOOOO!

Equipe Eu Te Incentivo

Ivan e Vinicius, representaram a equipe no aulão que teve no BOPE, em que o objetivo foi dar noções de uso da força, equilíbrio e condicionamento físico.

Marina, Augusto, Ivan e Vinicius estiveram no treinão oferecido na Academia Upper. O foco desse dia foi simular a exaustão física que poderia ser encarada no dia da prova, além de pegar algumas dicas para participação da corrida.

Eu, Marina, Augusto, Vinicius, Ivan, Albert Feijão, Oscar e Vagner partimos com tudo para Itaipava para encararmos o nosso primeiro desafio Reebok Spartan Race. Como corremos na categoria Elite, a corrida foi cada um por si e muita lama pra todos.

No geral, os obstáculos não foram difíceis. Entretanto para alguns deles, fizemos algumas considerações:

  • Apesar de não ter nenhuma inclinação no meio da trilha impossível de encarar correndo, o condicionamento tinha que estar em dia por causa da sequência de subidas no início do trajeto.
  • Vi muita gente pagando burpees no Log Hope. É o tipo de obstáculo que exige um pouco de concentração na hora de se equilibrar nas estacas. Pare, respire e conquiste.. bem melhor do que os 30 burpees.
  • No Log Carry, vale procurar um tronco não tão pesado, pois a trilha estava bem irregular e com dois pontos críticos para passar.
  • O Multi Rig e Rope Climb não são obstáculos de força e sim de técnica. O primeiro se usa o balanço do corpo para ir evoluindo entre as pegadas das mãos. Já o segundo - simples para quem treina Crossfit - você se pendura e joga os joelhos na direção do peitoral, prende a corda entre os pés, junta os calcanhares e faz um movimento como se fosse levantar do chão.
  • O Spear Throw foi o colecionador de burpees da corrida. Esse, sem dúvida, merece um treinamento intenso. Parecia fácil.. mas não foi! E o mais difícil ainda, foi pagar 30 burpees.
  • No Plate Drag o macete era puxar a caixa de uma vez só, evitando que ela entrasse em estado de inércia de novo, isso diminui a força realizada por causa da aceleração aplicada.
  • O Hércules Hoist ficava mais fácil jogando o peso do corpo para trás, diminuindo a força exercida pelos braços.
  • No Barbwire, apesar do seu significado (rastejar), valeu muito mais a pena ir rolando. A tontura que dá compensa o tempo que você economiza.
  • E para finalizar treine, mas treine muitos burpees. Na pior das hipóteses você vai estar preparado para encarar o pesadelo, e marca registrada da Spartan! SU-GAAAA-DO irmão..

Resultados

Parabéns ao vencedores da primeira edição RJ da Spartan Race. Pra variar o LEONARDO MEIRA foi o 1º colocado geral da prova, com o tempo de 00:34:16. Esse cara domina a modalidade aqui no Brasil. Na prova feminina, a Cristiane Campelo foi a vencedora com o tempo de 00:42:47.

Aos nossos guerreiros da equipe Eu Te Incentivo, parabéns pelos resultados e pela garra em mais uma corrida de obstáculos sensacional!!! Confiram as nossas colocações, dentre os 145 atletas que competiram na Elite:

Col. Geral Por Categoria Nome Tempo
83 9 9 Vagner Moreira 00:39:43
801 27 26 Albert Pinho 00:44:39
210 43 41 Augusto Pestana 00:46:24
58 77 69 Ivan Arruda 00:54:44
320 78 70 Oscar Fernandes 00:54:44
341 82 73 Vinicius Araujo 00:55:29
209 106 19 Marina Tsuge 01:04:51
384 111 91 Daniel Tsuge 01:07:13

E como é de praxe, a cereja do bolo sempre fica no final! Não podia faltar um vídeo mostrando \"na pele\" como foi a Spartan Race!

Considerações Finais

Tudo foi muito bem organizado desde o ínicio.

O diferencial do evento pré-prova, a escolha de um local porreta, sem o transtorno de congestionamentos e informações claras, dão nota máxima para quem organizou o Evento.

A melhor qualidade da corrida eu guardei para o final, e todos nós da equipe concordamos com esse aspecto: todo o percurso teve FLUIDEZ.

Aí você me pergunta: Daniel, WFT?

E eu respondo: Amigão, você não sabe o quanto é ruim parar por vários minutos numa fila pra tentar fazer um obstáculo. E NÃO TIVEMOS PROBLEMA COM ISSO, pelo menos, não na Elite.

A parada fluiu mano... do início ao fim... foi sensacional e sem estresse!

Acho que não esqueci de nada importante sobre o evento. Entre histórias, dicas, críticas e boas avaliações eu fico por aqui, nesse primeiro raio-x sobre a Spartan Race.

E fique ligado porque vem muito mais por aí..

Até a próxima…

Obs.: Os relatos sobre a organização do evento, obstáculos, aspectos técnicos e considerações, foram baseados na opinião da \"Equipe Eu Te Incentivo\". Obrigado à todos!

Daniel Tsuge

Também formado em Administração é o mais artista da família! Inteligente, habilidoso e ex-procrastinador de mão cheia! Foi o criador do Vida de Tsuge e agora está à todo vapor nessa Jornada Samurai!