A primavera no Japão, além das lindas paisagens floridas, traz uma alergia chamada febre do feno, polinose ou, como é conhecida no país, KAFUNSHO. Todos os anos, milhões de japoneses sofrem com essa alergia causada pelos pólens dos cedros e ciprestes, cujas árvores são muito abundantes no país. O Japão é o país que mais sofre com a polinose no mundo.

Estima-se que 1 em cada 5 japoneses, sofre com a febre do feno, todos os anos, com maior incidência na primavera, entre os meses de fevereiro a abril. Mas ainda estamos em janeiro... o que está acontecendo?

polen_febre-do-feno_vidadetsuge

Uma maior quantidade de pólen presente no ar, antecipa a ocorrência da febre do feno, este ano!

2021 já começou com um aumento de casos de infecção por coronavírus no mundo inteiro, e no Japão os dias de calor à tarde durante o inverno, aumentaram também. Com isso, os ventos ficaram mais frequentes e causaram maior dispersão dos pólens.

Além de chegar mais cedo, a quantidade de pólens no ar, deve ser mais do que o dobro, do que foi no ano passado. A média deve ficar em torno de 160% de aumento, porém algumas regiões e cidades de Hokuriku, Chugoku e Kyushu, o aumento deverá ser de 200%. Um problema grande para quem é alérgico.

O uso de máscaras obrigatório por causa do covid-19, também ajuda a aspirar menos pólens, evitando crises de alergia maiores.

mascara_febre-do-feno_vidadetsuge

Quer receber notícias atualizadas do Japão todos os dias?

Faça parte do nosso Canal do Telegram e recebe um resumo escrito e em áudio, diariamente, sobre os principais acontecimentos do Japão!

Se você gostou desse post, também vai gostar desses aqui:

Referências sobre a febre do feno ou kafunsho: