O Santuário de Itsukushima, ou Itsukushima Jinja tem mais de 1400 anos de história e é famoso no mundo inteiro pelo seu portal (torii) flutuante, que fica no meio da baía de Miyajima. O santuário fica na ilha oficialmente chamada de Itsukushima, mesmo nome do santuário. Porém, a ilha é mais conhecida como Miyajima, que significa “onde deus reside”. O santuário, tal qual é hoje, foi construído em 1168, quando o homem mais poderoso daquela época no Japão, Taira no Kiyomori, escolheu a ilha para ser o local do santuário do clã da sua família. Em 1996, foi designado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

De acordo com antigos registros, o santuário se originou em 593 e foi consagrado a 3 divindades:

”As 3 divindades do santuário de Itsukushima: Ichikishimahime-no-mikoto, Tagorihime-no-mikoto e Tagitsuhime-no-mikoto, nasceram quando a deusa do sol, Amaterasu, e seu irmão, Susanoo-no-mikoto, fizeram um pacto no Plano Celestial, usando uma pedra preciosa e uma espada. Desde então, eles têm sido venerados como deuses que asseguram o bem-estar da família imperial, a preservação da nação e proteção dos navegantes.

Quando os deuses estavam procurando o melhor local para se estabelecerem, Saeki no Kuramoto, que governava a ilha, recebeu um chamado. Guiado por um corvo divino do Plano Celestial, ele circundou a ilha com os deuses e decidiu construir um santuário, sobre as águas, neste local onde a maré subia e baixava. Isso aconteceu em 593, quando a imperatriz Suiko subiu ao trono."

Itsukushima Jinja

A longa história da ilha de Miyajima como local sagrado do shintoísmo, faz do santuário Itsukushima, sua principal atração. O complexo do santuário, tem muitas edificações, incluindo um canal de purificação na entrada, um salão de orações, e até um palco de teatro Noh. A vista noturna do santuário é fabulosa e a calmaria no local, depois que a maioria dos turistas vai embora, faz você sentir toda a espiritualidade que o santuário emana. Se puder, passe a noite lá, pois existem passeios de barco noturnos pela baía de Miyajima e a sensação de ver o santuário flutuando sobre as águas na maré alta, é sensacional.

itsukushima-shrine_1_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_8_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt

Conheça as outras atrações do santuário de Itsukushima que você não vai querer perder

A ilha de Miyajima têm outras atrações, inclusive os cervos que circulam livremente e são considerados mensageiros dos deuses pela religião Shinto. Visite também o Senjokaku Hall, que fica ao lado do santuário, e é um enorme pavilhão de madeira, que tem o tamanho de 1000 tatames. Data de antes de 1587 e um dos três maiores unificadores do Japão, Toyotomi Hideyoshi, mandou construir Senjokaku para ser um local de oração e para se entoar sutras budistas pelos soldados mortos. Ao lado do templo tem uma pagoda de 5 pavimentos, toda vermelha, que foi construída em 1407, antes mesmo do templo. Se tiver tempo, vá ao Miyajima Museum of History and Folklore e o Miyajima Aquarium

itsukushima-shrine_14_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_7_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_6_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt

O Monte Misen, o ponto mais elevado da região, também vale a visita. Você pode chegar lá caminhando pelas trilhas ou de teleférico. A caminhada para subir o Monte Misen, pode levar mais de uma hora e dependerá do seu preparo físico. Lá de cima, você contempla a baía de Miyajima, o mar de Seto Island e Hiroshima, se der sorte. Na base do monte, tem o templo Daisho-in, do budismo Shingon, que também é um complexo de templos que vai até o topo do Monte Misen. Dois locais interessantes no complexo são o Misen Hondo (Misen Main Hall) e o Reikado (Hall of the Spiritual Flame). No caminho, você pode encontrar cervos e macacos silvestres. Uma das curiosidades de Itsukushima é a maior _shamoji_ (colher de madeira para servir arroz) do mundo e mede 7,7 metros, com 2,5 toneladas. Por conta disso, uma das lembrancinhas mais vendidas lá, são as colheres de madeira

itsukushima-shrine_15_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_13_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt

Portal de Miyajima: o famoso torii flutuante, ícone da cultura japonesa

Na verdade, o santuário é mais conhecido pelo seu enorme portal vermelho, torii flutuante, que faz parte do complexo do Itsukushima Shrine. O portal de Miyajima é um ícone do país, ilustrando quase todos os assuntos referentes ao Japão. Ver aquele torii gigante, que parece flutuar sobre as águas na baía de Miyajima, traz a sensação do divino, do possível. Marina esteve lá algumas vezes e disse que é o seu local preferido para meditação e contemplação. Quando anoitece, o santuário e o torii são iluminados até às 23h, diariamente. Uma visão indescritível! Mais um motivo para pernoitar na ilha, embora você possa conhecer ela em 1 dia.

itsukushima-shrine_4_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_5_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt

A ilha em si já é uma atração da natureza: a paisagem harmônica com montanhas, mar e vegetação abundante, mais a bela arquitetura religiosa, faz com que seja um dos locais mais visitados e belos do Japão. Mais de 3 milhões de pessoas visitam a ilha anualmente e a vista do portal flutuante é considerada uma das 3 mais belas do país. Porém, se você for ao Japão até maio de 2020, não terá a vista plena do torii. O portal flutuante está sendo restaurado e o término dos trabalhos de renovação, está previsto para antes das Olímpiadas de 2020. Até lá, ele estará coberto parcialmente por um andaime transparente e uma ponte está sendo construída do lado esquerdo, para auxiliar no trabalho de restauração.

itsukushima-shrine_3_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_2_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_10_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt

Como faço para chegar lá e qual o valor da entrada?

A ilha de Miyajima fica em Hiroshima e pertence ao município de Hatsukaichi, no sul do país. Miyajima fica a menos de uma hora da cidade de Hiroshima e é bem fácil chegar lá:

  • Saindo do píer de Miyajimaguchi, leva-se 10 minutos até a ilha de Miyajima e duas empresas operam a linha: A JR Ferry e a Matsudai Kisen. A passagem de ida e volta custa em torno de 360 ienes.
  • Em geral, a ilha e suas atrações estão abertas diariamente, a partir das 06h30. A entrada para o Itsukushima Shrine é de 300¥ e combinado com o Salão do Tesouro, 500¥. O Senjokaku - 100¥, o aquário - 1400¥. O templo Daisho-in, o Museu de História e Folclore e Monte Misen são gratuitos. Este último, se for de teleférico, a tarifa é de 1000¥, ida ou 1800¥, ida e volta.

mapa do santuario

Dicas valiosas para você não perder tempo, nem dinheiro!

1. A colher de madeira (shamoji) para servir arroz é uma das lembrancinhas mais populares de Miyajima e pode ser encontrada em vários tamanhos e cores.

2. Os corredores do santuário tem espaço entre as tábuas do piso, para aliviar a pressão da maré alta na estrutura da edificação. Portanto, calce sapatos confortáveis e evite saltos altos. Se você tiver alguma deficiência ou certificado de reabilitação, mostre na entrada.

3. Quando estiver passeando perto dos cervos, tome cuidado com algo que estiver segurando como mapas, comidas, pois eles podem abocanhar o que está nas suas mãos.

4. Miyajima é um ótimo destino para você comer ostra. Na rua comercial da ilha, você pode experimentar essa iguaria de diversas maneiras e com preços para todos os bolsos.

5. Chegue cedo! Com a maré subindo tudo parece estar flutuando e a paisagem fica ainda mais incrível! Dá para visitar a ilha e suas atrações em um só dia, mas vale a pena separar um dia, só para Miyajima. Aproveite e se hospede em ryokan e curta a paz que a ilha oferece, quando fica mais vazia. #ficaadica

itsukushima-shrine_12_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_9_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt
itsukushima-shrine_11_destinos-no-japao_vida-de-tsuge_vdt